Saúde

Saiba mais sobre a influenza A/H1N1


Share on FacebookTweet about this on Twitter

Influenza, mais conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente é caracterizada por início repentino dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura uma semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma doença grave possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza.

Vacinação

Vacinação contra influenza é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza e é uma componente chave da preparação e resposta da OMS para controlar a circulação de amostras de vírus influenza sazonal.

A constante mudança dos vírus influenza requer um monitoramento global e frequente reformulação da vacina contra influenza.

Anualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) convoca duas consultas técnicas, em fevereiro e setembro, para recomendação das amostras vacinais candidatas que irão compor as vacinas contra influenza sazonal dos hemisférios norte e sul. Uma amostra vacinal candidata é um vírus influenza que o CDC (ou um dos Centros Colaboradores da OMS) seleciona e prepara para uso na produção de vacinas. Amostras vacinais candidatas são tipicamente escolhidas com base na similaridade com os vírus influenza que estão se disseminando e causando infecções em humanos, assim como na sua habilidade de multiplicação em ovos de galinha, onde os vírus vacinais são cultivados.

Devido a essa mudança dos vírus influenza, é necessário se vacinar anualmente contra influenza. Todo ano, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, onde grupos prioritários podem receber gratuitamente a vacinação nos postos de saúde.

Os grupos prioritários a serem vacinados de acordo com recomendações do Ministério da Saúde são:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Trabalhador de saúde;
  • Povos indígenas;
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;
  • Pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais (doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias).

Para saber mais sobre a influenza e postos de vacinação, procure seu médico de confiança ou a Unidade Básica de Saúde (UBS) próxima da sua residência.

Fonte adaptada: portalsaude.saude.gov.br

Confira outras notícias do Blog


  • Equipe Medquímica Grupo Lupin Notícias Gerais

    Desenvolvendo as lideranças

    Como parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento de Pessoas, a equipe de gerentes e supervisores/coordenadores da Medquímica/Lupin participou, nos dias 29 e 30 de junho, do treinamento “Liderança Inspiradora...

    Leia mais
  • Equipe Medquímica Notícias Gerais

    Evento Anual de Comunicação marca encerramento de ano fiscal na Medquímica

    Para marcar o encerramento do ano fiscal FY 22 e a abertura do FY 23, a Medquímica realizou um Evento de Comunicação, reunindo todos os colaboradores da unidade de Juiz de Fora dos diversos turnos de trabalho. A ...

    Leia mais