Saúde

Conheça a diferença entre Colesterol “bom” e “ruim”


Share on FacebookTweet about this on Twitter

Muito tem se falado sobre esses dois tipos de colesterol, pois as pessoas passaram a compreender melhor o metabolismo do colesterol. Mas na verdade, o que chamamos de “bom” e “mau” colesterol, não é especificamente a molécula de colesterol, pois ela é sempre a mesma. A diferença entre essas duas palavras está na proteína que carrega a molécula de colesterol no sangue. Como os lipídios são insolúveis em água, e o sangue é composto por água, esses lipídios são transportados por proteínas, formandos complexos lipoprotéicos. São conhecidos dois tipos de complexos: LDL e HDL.

LDL (Low Density Lipoprotein)

Do inglês, Low Density Lipoprotein, que significa lipoproteica de baixa densidade, essas partículas são as principais transportadoras de lipídios. Parte do LDL é metabolizado no fígado e utilizado para fabricar membranas celulares. Após ser absorvido pelo intestino, o colesterol é transportado até os tecidos sob a forma de LDL. O excesso de colesterol no sangue prejudica a captação desse complexo pela célula: ele oxida e começa se depositar na parede das artérias, causando aterosclerose. Por isso, o LDL é chamado de colesterol “ruim” ou “mau”.

HDL (High Density Lipoprotein)

Do inglês, High Density Lipoprotein, HDL significa lipoproteína de alta densidade.

As HDL são as principais transportadoras de fosfolipídios. Quando estão circulando na corrente sanguínea, elas captam parte do colesterol que está em excesso no sangue e o transporta até o fígado. No fígado, ele é convertido em bile.

Alguns especialistas acreditam que o HDL também remove o colesterol que está depositado nas placas que causam aterosclerose, fazendo com que a formação dessas placas seja mais lenta. Acreditam também que a ingestão de óleos vegetais insaturados aumenta a produção de HDL e mantém os níveis de colesterol normais.

Por esse motivo o HDL é chamado de “bom” colesterol.

Desde que estejam dentro da normalidade, são desejáveis taxas “altas” de HDL e baixas de LDL, pois essa proporção é fundamental para evitar problemas cardiovasculares. Uma taxa de colesterol total de até 200 mg/mL de sangue é aceitável. Acima de 240 mg/mL de sangue já pode ser prejudicial à saúde.

Qualquer diagnóstico sobre sua saúde deve ser feito pelo seu médico de confiança.

Fonte: http://www.infoescola.com/saude/colesterol-bom-e-ruim/

Confira outras notícias do Blog


  • Equipe Medquímica Grupo Lupin Notícias Gerais

    Desenvolvendo as lideranças

    Como parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento de Pessoas, a equipe de gerentes e supervisores/coordenadores da Medquímica/Lupin participou, nos dias 29 e 30 de junho, do treinamento “Liderança Inspiradora...

    Leia mais
  • Equipe Medquímica Notícias Gerais

    Evento Anual de Comunicação marca encerramento de ano fiscal na Medquímica

    Para marcar o encerramento do ano fiscal FY 22 e a abertura do FY 23, a Medquímica realizou um Evento de Comunicação, reunindo todos os colaboradores da unidade de Juiz de Fora dos diversos turnos de trabalho. A ...

    Leia mais